Avanços contra a AIDS ainda são insuficientes, segundo a ONU

01/04/2011 - 00:00:00 | 132

Entidade defende um esforço mundial e uma mudança na estratégia

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou alerta onde afirma que os avanços no combate à aids são insuficientes e frágeis. A entidade defende um esforço mundial e uma mudança na estratégia. 

\r\n

 
Apesar de o número de pacientes em tratamento tenha aumentado significativamente e de o registro de mortes e de novas infecções tenha diminuído, o documento da organização mostra que há muito por fazer. No ano passado, 6 milhões de pessoas recebiam medicamentos para controlar a doença - acima dos 5,2 milhões registrados em 2009, mas longe do necessário. Para cada paciente que inicia terapia com drogas antiaids, outros dois são infectados pelo vírus. 
 
O documento abre uma discussão sobre a aids agendada para junho na ONU, em Nova York. Entre as metas traçadas estão a diminuição de 50% na transmissão sexual do HIV, redução de 50% das mortes por tuberculose entre pessoas que vivem com aids e assegurar tratamento para 13 milhões de pessoas. 
 
Para que esses objetivos sejam alcançados, precisa haver um grande reforço na prevenção, principalmente entre os jovens, a revitalização da campanha de acesso universal ao tratamento e prevenção até 2015, com promoção da saúde e dos direitos humanos de mulheres e meninas e a garantia de que países se comprometam a cumprir estratégias e ações no campo da aids. 
 
O investimento no combate à aids poupa gastos significativos e a experiência no Brasil é um exemplo. Embora certos grupos tenham risco maior de se contaminar, os recursos investidos em prevenção para as chamadas populações de maior risco é menor que o destinado à população em geral. 

\r\n

Dados: 
26% das grávidas em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento fizeram teste para HIV em 2009 
34% dos jovens demonstraram conhecimento sobre o HIV em 2009 
26% dos países com programa de prevenção desenvolvem estratégias para profissionais do sexo  

\r\n

 

\r\n

Autor:  Agência Comunicado

\r\n

Fonte:  O Estado de S. Paulo 



  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos