Cientistas aconselham moderação na ingestão de cafeína

08/04/2011 - 00:00:00 | 124

Estudo aponta que dependência está ligada à capacidade do fígado de processar a substância

\r\n Um estudo do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos revela que a dependência à cafeína está mais vinculada ao fígado e à capacidade do órgão para processar a substância que ao efeito que o consumo da substância provoca no cérebro. 

\r\n

\r\n  
\r\n Os autores da pesquisa, publicada na revista Public Library of Science, acharam variantes dos dois genes que interferem na decomposição da cafeína no fígado, e que são determinantes no momento de fazer com que uma pessoa seja mais propensa ou não a tomar café. 
\r\n  
\r\n O estudo minimiza a importância do efeito da cafeína no cérebro, o que até agora se considerava um fator decisivo na dependência, e aponta que a quantidade da substância consumida pelas pessoas é determinada por sua maior ou menor tolerância a seu componente ativo. 
\r\n  
\r\n Consumida com moderação, a cafeína pode combater a diminuição cognitiva, por cansaço, doença ou envelhecimento, mas se tomada em excesso, também pode prejudicar a função cognitiva, interferir no sono e causar alucinações.

\r\n

\r\n Autor:  Agência Comunicado

\r\n

\r\n Fonte:  Folha Online

\r\n


  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos