Estrias: “casca de laranja” nunca mais!

02/11/2011 - 23:00:00 | 116

Presentes em 95% da população feminina, diversos tratamentos podem atenuá-las, melhorando o aspecto da pele

\r\n Quando a pele passa por um processo de distensão exagerada, ou seja, estica demais, as fibras elásticas se rompem levando à formação de pequenas lesões, as estrias. Mudanças hormonais também estão entre as principais causas, além de uma predisposição genética. Surgem em diferentes épocas da vida, com maior frequência na puberdade, como resultado do crescimento acelerado, mas também em pessoas obesas e na gravidez. Se desenvolvem tanto em homens como mulheres, porém é no sexo feminino que elas mais aparecem e incomodam. Ninguém fica feliz com uma pele parecendo "casca de laranja".
\r\n
\r\n Em geral, as estrias medem de um a vários centímetros de comprimento, e costumam aparecer nas coxas, nádegas, abdômen, mamas e, nos homens, no dorso do tronco. No início, são de cor avermelhada ou rósea, tornando-se esbranquiçadas com o tempo. Pessoas de pele morena podem apresentar estrias mais escuras.
\r\n
\r\n Assim, a pele deve estar sempre bem hidratada com cremes e loções adequados, além, é claro de beber dois litros de água diariamente. Não consumir doces e gorduras, e praticar exercícios físicos, também ajudam a evitar o seu aparecimento.
\r\n
\r\n Não existem tratamentos “milagrosos” que façam com que elas desapareçam, mas ajudam a atenuá-las e a melhorar o aspecto da pele. Entre os vários tipos de técnicas utilizadas pelos dermatologistas, estão:
\r\n
\r\n • Ácido Retinóico, que estimula a formação de colágeno, pode provocar descamação e vermelhidão local;
\r\n • Peelings, agem da mesma forma que os ácidos, mas de maneira mais rápida e intensa;
\r\n • Subcisão, técnica que usa uma agulha grossa, com ponta cortante, introduzida ao longo e por baixo da estria, com movimentos de ida e volta. O trauma causado leva à formação de tecido colágeno no local;
\r\n • Dermo abrasão, onde o lixamento das estrias provoca reação semelhante à dos peelings;
\r\n • Intra dermoterapia, são injetadas ao longo e sob as estrias substâncias que provocam uma reação do organismo que estimula a formação de colágeno;
\r\n • Laser, cuja aplicação provoca o fechamento dos pequenos vasos nas estrias avermelhadas e promove a formação de novo colágeno, diminuindo o tamanho das estrias recentes ou antigas.
\r\n
\r\n Não tomar sol depois destes procedimentos é muito importante, e apenas médicos habilitados podem realizar estas técnicas. Melhores resultados são alcançados se foram utilizadas uma técnica ou mais.
\r\n
\r\n Por: AgComunicado

\r\n


  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos