Pesquisa do Ministério da Saúde aponta que fumante estuda menos e bebedor estuda mais

04/05/2011 - 00:00:00 | 94

Álcool é muito presente no ambiente universitário

Autor:  Agência Comunicado

\r\n

Fonte:  Portal iG 

\r\n

Uma pesquisa sobre a saúde do brasileiro mostrou que tabagismo e alcoolismo, dois fatores de risco muito ligados às doenças crônicas, têm relação diferenciada com a educação. Dados coletados pelo Ministério da Saúde em entrevistas telefônicas feitas com quase 55 mil moradores de todas as regiões do País apontam que as pessoas que mais estudaram são as que fumam menos. Por outro lado, os maiores índices de consumo exagerado de bebida alcoólica estão concentrados entre os que mais têm acesso ao estudo. 
 
Pelos registros disponíveis, entre os que cursaram entre 0 a 8 anos de estudo, o índice de fumantes homens é de 22,3%. Já a taxa entre quem estudou 12 anos ou mais (conclusão do ensino médio no mínimo) cai para 11,5%. 
 
Se para o tabagismo os especialistas apontam a educação e o acesso à informação sobre os malefícios acarretados como o principal fator de proteção, para a bebida alcoólica a frequência nas salas de aula não garante o mesmo distanciamento do risco. 
 
Entre quem estudou de 0 a 8 anos, 24,5% bebem mais de cinco doses na mesma ocasião em que decidem beber. Já os que estudaram mais de 12 anos somam 31,5% nesta mesma estatística, sete pontos porcentuais a mais. 
 
A explicação neste caso é que o álcool é muito presente no ambiente universitário, além de fazer parte do cenário executivo e das profissões. Uma matéria especial feita pelo iG Saúde, por exemplo, mostra que as licenças trabalhistas para tratar alcoolismo, por exemplo, cresceram 24,4% em três anos. 

\r\n

É sempre importante lembrar que fumar e ingerir bebida alcoólica sem moderação trazem uma série de consequências nocivas à saúde e ao bem estar. 



  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos