Que tal pegar uma onda?

25/11/2011 - 00:00:00 | 138

O surf é mais que um esporte. É uma forma de pensar, viver e relacionar-se com a natureza \r\n

\r\n Dizem que o surf nasceu há 1.500 anos nas Ilhas Polinésias, praticado pelos povos nativos que saíam para pescar em seus barcos artesanais e, na volta, costumavam deslizar sobre as ondas para apressar a volta.  Mais tarde, no Havaí, os antigos reis praticavam o surf sobre pranchas de madeira. Estes povos associavam o surf à religião, à cultura e à sociedade.
\r\n
\r\n Foi no início do século XX que o surf passou de lazer para esporte, ao ser divulgado e adotado pelo campeão olímpico de natação, o havaiano Duke Kahanamoku. No fim dos anos 50 surgiu a primeira prancha de fibra e, na década de 70, o surf é reconhecido  em todo o mundo como um esporte oficial e de competição.
\r\n
\r\n Em princípio, surfar consiste em descer uma onda equilibrando-se sobre uma prancha. Pode parecer fácil, mas é necessário ter bom preparo físico e muito equilíbrio. Além disso, um bom surfista deve aprender, antes de qualquer manobra radical, a ser um bom observador: conhecer e “ouvir” o mar é o primeiro passo, assim como saber a direção dos ventos e das marés. Mas não queira aprender tudo sozinho: existem várias escolas de surf nas praias, tanto para adultos como crianças, que ensinam os primeiros fundamentos para não fazer feio no mar e também para não se arriscar. Com o mar não se pode brincar.
\r\n
\r\n O equipamento do surfista é formado pela prancha, parafina, cordinha (ou lash) e roupa de neoprene. Adquirir uma boa prancha é o primeiro passo. Muitos começam pelo pranchão. Outrora de madeira, as pranchas modernas são fabricadas em um material altamente resistente, o poliuretano. A cordinha colocada no calcanhar prende o surfista à prancha; a parafina deve ser passada sobre a superfície da prancha para segurar os pés do atleta; e o neoprene ou roupa de borracha protege o corpo das águas frias.
\r\n
\r\n Não há idade para aprender a surfar. Como todo esporte, o surf ensina cada um a conhecer os seus próprios limites.

\r\n

\r\n As ondas mais concorridas estão no Havaí, mas a Indonésia é outro “point” muito frequentado. No Brasil, o arquipélago Fernando de Noronha e as praias do nordeste e sul do país não deixam a desejar. Austrália, México, África do Sul, Costa Rica e Estados Unidos reúnem lugares onde todos querem encontrar “a onda perfeita”.
\r\n     
\r\n Surfista bom costuma madrugar. Hábitos saudáveis e boa alimentação são essenciais para este esporte que une o homem à natureza.
\r\n     
\r\n Por: AgComunicado
\r\n       

\r\n


  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos