Roncar prejudica a saúde

06/09/2011 - 00:00:00 | 170

Mais frequente nos homens, o ronco também atinge as mulheres; roncar forte e frequentemente pode trazer danos à saúde

\r\n O ronco é um ruído que surge enquanto respiramos durante o sono, provocado pelo estreitamento ou obstrução nas vias aéreas superiores, dificultando a passagem do ar e provocando a vibração dessas estruturas. Esse estreitamento ocorre devido ao relaxamento dos músculos situados ao redor da faringe, excesso de tecido (hipertrofia de adenoides e amígdalas, palato mole e alongado, aumento da língua, cistos e tumores na faringe) e obesidade (gordura ao redor da faringe).
\r\n
\r\n Quando há obstrução nasal (nariz congestionado), é preciso fazer um maior esforço para respirar. Isso cria um vácuo na garganta, aproximando os tecidos frouxos da faringe e favorecendo o ronco. Quando respiramos com a boca aberta, a língua tende a se deslocar posteriormente na faringe, dificultando mais ainda a passagem do ar.
\r\n
\r\n Roncar de forma suave pode se normal quando a pessoa dorme em decúbito dorsal (de costas), por exemplo, pois a musculatura da garganta fica mais flácida e a língua cai um pouco para trás. Mas é patológico, quando há grandes vibrações e forte ruído. O ronco é ainda um dos sintomas da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), doença que se caracteriza por paradas respiratórias de curta duração, entre 10 e 60 segundos nos adultos, e dois ou três segundos em crianças.
\r\n
\r\n Como consequências do ronco, temos:
\r\n • Má qualidade do sono;
\r\n • Cansaço e sonolência;
\r\n • Falhas na memória;
\r\n • Dificuldades no aprendizado;
\r\n • Dores de cabeça;
\r\n • Impotência sexual;
\r\n • Acidentes (trânsito, trabalho);
\r\n • Constrangimento social;
\r\n • Problemas matrimoniais frequentes.  
\r\n
\r\n Outros fatores dificultam também a passagem do ar, contribuindo para o surgimento do ronco:
\r\n • Envelhecimento;
\r\n • Desvio de septo nasal;
\r\n • Queixo retraído, pescoço mais grosso e mais curto;
\r\n • Rinites, sinusites, pólipos no nariz;
\r\n • Alterações nos ossos da face;
\r\n • Fumo e consumo de bebidas alcoólicas;
\r\n • Uso de medicamentos para dormir ou calmantes;
\r\n • Excesso de comida à noite, antes de dormir;
\r\n • Refluxo gastroesofágico.
\r\n
\r\n Consulte um médico. O tratamento inclui o controle dos fatores de risco e a mudança de hábitos para dormir. Casos graves podem exigir tratamento cirúrgico.
\r\n       
\r\n Por: AgComunicado
\r\n       

\r\n


  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos