Saiba como identificar os sintomas da hérnia de disco

22/08/2011 - 00:00:00 | 119

Dados do IBGE indicam que cerca de cinco milhões de pessoas são atingidas pela doença \r\n

\r\n Boa parte das pessoas sofre ou já sofreu por dores nas costas. A má postura em frente ao computador e ao caminhar, o sedentarismo e a obesidade podem ser listados como os principais fatores que a desenvolve.  Em alguns casos, as dores desaparecem com o tempo ou por meio de ajuda terapêutica.
\r\n
\r\n Mas atenção, quando as dores se agravam e há muita dificuldade em movimentar os braços e pernas, sensações de formigamento pelos músculos e rigidez na nuca, ombros e escápula, o problema pode ter outro nome: hérnia de disco.
\r\n Nossa coluna é composta por vértebras e em seu interior há um canal por onde passam a medula espinhal ou nervosa e, é entre essas vértebras que encontramos os discos intervertebrais, cuja função é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto. Os discos intervertebrais desgastam-se ao decorrer do tempo e com isso, facilitam a formação de hérnias e comprimem os nervos. As regiões mais afetadas são a lombar e cervical, por conta de estarem mais expostas ao movimento e por suportarem mais carga.  
\r\n O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que a hérnia de disco atinge cerca de cinco milhões de pessoas, sendo o segundo maior motivo de afastamento de trabalho, ficando atrás apenas de doenças cardíacas.
\r\n
\r\n Tratamento
\r\n
\r\n Feito o diagnóstico médico, o próximo passo é buscar o tratamento, que pode contar com medicamentos, métodos naturais ou, em casos mais agudos, cirurgia.
\r\n
\r\n Dentre os métodos naturais, estão:
\r\n Acupuntura: a aplicação de agulhas na região afetada funciona, até certo ponto, como analgésico;
\r\n Fisioterapia: ajuda a melhorar a postura e estimula o relaxamento da musculatura;
\r\n Exercícios físicos: se a hérnia estiver em fase inicial, os exercícios poderão impedir seu avanço, prevenir futuros problemas na coluna e ainda diminuir a sobrecarga nos discos.
\r\n
\r\n A cirurgia foi aperfeiçoada ao decorrer dos anos e hoje, ao invés de cortes, o cirurgião faz pequenos furos na coluna do paciente, o que diminui o risco de infecções e torna o pós-operatório mais  tranquilo.
\r\n É importante ressaltar que a cirurgia deve ser o último recurso para tratar o problema e nem sempre pode solucionar definitivamente o problema.
\r\n
\r\n Por: AgComunicado
\r\n  

\r\n


  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos