Se o seu problema é a queda de cabelos, não adianta disfarçar!

17/10/2011 - 00:00:00 | 100

É o que dizia uma antiga propaganda. Hoje, o avanço da tecnologia permite o uso de técnicas de transplante capilar cada vez mais perfeitas

\r\n Ter cabelo não é apenas uma questão de beleza e estética, mas também de saúde. Os cabelos atuam como isolante térmico, protegendo o organismo das radiações solares. As velhas e boas perucas vem cada vez mais sendo substituídas por técnicas de transplante capilar, resolvendo de vez o problema da calvície.
\r\n
\r\n Com o avanço da idade, é normal que o volume dos cabelos diminua. Mas, além dos fatores hereditários, outros problemas podem provocar a queda de cabelos, como o estresse, a quimioterapia, o diabetes, o uso de certos medicamentos etc.  Saiba que há fios que caem e são repostos, ou seja, outros crescem no lugar. Mas estão os fios que  “possuem o código genético para a calvície”: este caem e não voltam a crescer.
\r\n
\r\n É possível encontrar centenas de produtos no mercado (xampus, medicamentos, loções) que prometem resultados milagrosos em tempo recorde. Por outro lado, as técnicas de transplante vão desde o laser a cirurgias de alta especialização, proporcionando resultados cada vez mais rápidos, seguros e naturais.
\r\n
\r\n O que se costuma é dizer “implante” de cabelos. No entanto, segundo os especialistas,  implantar algo consiste em colocar um material artificial, que é inserido ou enxertado de modo a ser parte integrante dela. Mas o cabelo, por ter um código genético, não pode ser transferido de uma pessoa para outra. A consequência seria a rejeição. No transplante, o que se faz é transferir de um organismo para outro, tecidos, órgãos ou parte de um órgão para compensar ou substituir uma função orgânica perdida.
\r\n
\r\n Hoje, o que a tecnologia permite realizar é, na verdade, um “autotransplante” de cabelo, ou seja, retira-se de uma região do corpo para colocar em outra.  Controvérsias a parte, o transplante capilar está sendo cada vez mais utilizado tanto pela população masculina como feminina com problemas de calvície.
\r\n
\r\n Já no século 19 foram feitos os primeiros transplantes de cabelo. Não é preciso ter muita imaginação para chegar à conclusão que os resultados eram de dar medo! Foi em 1939, no Japão, que um médico dermatologista desenvolveu os princípios e a técnica moderna de transplante capilar. Entre 1950 e 1980, as técnicas de cirurgia evoluíram para um método que transplantava tufos menores, mas ainda não o suficiente para escapar do visual “cabelo de boneca”.
\r\n
\r\n Nas últimas décadas, a cirurgia de transplante capilar sofreu um enorme avanço com a introdução da microscopia. Cada vez mais brasileiros e brasileiras, preocupados não apenas com o visual, mas também com a saúde, podem se olhar no espelho e dizer: “uau!”. O rejuvenescimento é um dos resultados positivos alcançados através de um processo, antes de tudo, delicado e artesanal.
\r\n
\r\n Por: AgComunicado
\r\n        
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n
\r\n  

\r\n


  • Produtos relacionados
  • Comentários

Produtos relacionados


É necessário se logar no site para enviar um comentário.







Super produtos